Fundo de Emergência!

O que é?

Na realidade o fundo de emergência é um montante de dinheiro que vamos acumulando (idealmente nos primeiros anos de trabalho) para ser utilizado em situações imprevistas tais como desemprego uma intervenção na saúde, entrada numa casa algo que não estaria previsto acontecer para ser possível ultrapassar essa fase de emergência de uma maneira mais tranquila.

Um fundo de emergência varia de pessoa para pessoa, no entanto, os especialistas em finanças pessoais apontam para um intervalo de valores que indicam ser o ideal, que é o valor total de despesas mensais de 6 a 12 meses.

Para conseguir entender de que valor estamos a falar temos que previamente entender os nossos numeros, ou seja, qual o valor das nossas despesas essenciais mensais.

Idealmente devemos registar os nossos gastos mensais de maneira a conseguir entender para que ‘rubricas’ vai o nosso dinheiro vejamos o exemplo seguinte:

Planeamento mensal:

  • Água 25€
  • Luz 50€
  • Gás 15€
  • TV+Telemóvel 70€
  • Prestação da Casa 350€
  • Gasolina 100€
  • Supermercado 200€

Total = 810€/mês

Fazendo as contas, 6 meses de despesas é um total de 4860€ e de 12 meses é de 9720€.

Ou seja, neste exemplo, teriamos um fundo de emergência entre 4860€ a 9720€. O Fundo de Emergência, deve estar sempre acessível, embora nao esteja na conta corrente para não se confundir com o restante valor.

Nao deve estar num banco paralelo ao nosso (a menos que seja um banco sem comissões) porque pode implicar custos de manutencao de conta e estariamos a perder dinheiro, pode estar num depósito a prazo por exemplo, de maneira a capitalizar, por muito pouco que seja.

Espero que consigam entender a importância do Fundo de Emergência como o calcular e onde o guardar.

Se tiverem dúvidas podem enviar mensagem privada por aqui ou comentar publicamente o artigo.

Obrigado pela visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *