Vou ser PAI!

Faltam uns meses, mas na verdade o tempo passa com uma velocidade enorme.

Já vos vou explicar tudo à minha maneira, até porque a R se escrever um artigo do género vão ver que nada tem a ver com o meu…pontos de vista, formas diferentes de expor as vivências!

Tudo começou com o resultado do teste de gravidez. Pois é, o valentão de pulso firme, embora já andasse há 11 meses em tentativas, como leram neste artigo, quando vejo que a R está grávida, o mundo parou! Chorei, tremi de felicidade, nervosismo e preocupação do que o futuro nos reservava.

Nos últimos 5 anos a minha vida tem vindo a estabilizar e, em cada ano, temos abraçado alguns desafios mas, desta vez resolvemos abraçar o maior de todos. Aliás este desafio traz consigo um pack deles, tipo um canivete suíço (talvez esta analogia já nao se use), vá uma bimby!

Comecei logo a investigar sobre o assunto, ler alguns livros, artigos, mas tenham calma porque a R é uma máquina de informação, na teoria já deve ter tido uns 5 ou 6 filhos ahahah.

À medida que vou lendo, aprendo que no fundo cada caso é um caso e nem todos reagimos de maneira igual, mas a base de tudo é sem dúvida o querer! Sim, o querer fazer bem e melhor, o querer cuidar, o querer amar o querer esta presente e participar. Na verdade não há o certo ou errado (claro que há em casos extremos), mas na verdade vou praticar este verbo da melhor maneira, na realidade sempre fui assim, apenas tenho que continuar assim!

Atualmente, começamos o sexto mês de gravidez, sim começamos porque também estou grávido (querer fazer parte) e tem tudo corrido da melhor maneira.

Tudo tem sido super tranquilo, tirando o facto que, sempre disse que ia a todas as ecos e consultas e o corona disse logo para esquecer a ideia, porque a única realmente grávida era ela! Nada de enjoos…ufa, apenas alguns dias de azia! Enfim de resto tudo tranquilo. Comecei esta grande aventura!

J.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *